Acorda, Brasil! O povo vai às ruas – Entenda os reais motivos e fatos

Manifestações populares abarrotam as ruas de diversas cidades do mundo. O que está por trás de tamanha mobilização? Algo além do óbvio entra nesta equação. Vamos entender os fatos reais.

Antes de deliberarmos sobre fatos, vamos tentar esmiuçar nossa psiquê. Tamanha onda de manifestações populares vai além de fatos políticos. Isso demonstra não somente a existência, mas também o poder de algo chamado Inconsciente Coletivo.

Manifestações Populares e Inconsciente Coletivo – Entenda esta relação

Mobilizações Populares e Inconsciente Coletivo 2

Talvez residam no inconsciente coletivo, conceito criado pelo psicólogo suíço Carl Gustav Jung, alguns “porquês” essenciais para entender o desencadeamento dos fatos relatado ao longo deste artigo.

Grosso modo, enquanto o inconsciente pessoal armazena o que foi vivido, porém recalcado, suprimido, escondido ou esquecido, o inconsciente coletivo não representa vivências individuais, mas sim o que a humanidade viveu como um todo. É um nível mais profundo da psiquê, o qual contém as experiências acumuladas de gerações anteriores, inclusive pré-humanas.

O inconsciente coletivo pode ser a causa de tamanha identificação por parte da população para com os movimentos que, em tese, ocorrem a quilômetros de distância de onde estamos. Pode ser a razão de nos mobilizarmos e nos indignarmos com fatos cuja repercussão só afeta nosso dia a dia exatamente a partir do momento em que ocorre a identificação.

Ademais, temos arraigada em nossa psiquê o histórico de mobilizações populares advindas tanto da história recente do nosso país – a ditadura – quanto das rebeliões datadas da época da colonização. Além disso, podemos ir escavando a história e em todos os períodos iremos nos deparar com episódios onde o povo foi às ruas gritar pelos seus ideais.

As mobilizações populares ao redor do mundo são o perfeito exemplo disso.
Tudo que é humano ecoa e reflete nas nossas ações e pensamentos.
Não há como ficarmos inócuos aos fatos.
Guardamos a humanidade inteira em nós.

 

Manifestações populares – disseminação pelo país

Após a série de manifestações que vem acontecendo em diversas regiões do Brasil na última semana, moradores de diversas cidades do país e do mundo estão organizando protestos para apoiar as manifestações que começaram em São Paulo, as quais foram cruelmente reprimidas pela PM. Veja a lista de cidades que terão manifestações durante essa semana.

Essa semana começa com uma vontade ainda maior de se fazer ouvir. Aqui no ES a manifestação foi marcada (aqui) para a tarde desta segunda feira, dia 17 de junho, e perdura até este exato momento. Manifestantes tomaram em passeata a Avenida Nossa Senhora da Penha e caminham rumo à 3ª ponte com intuito de chegarem até a residência do Governador (detalhe: tal residência localiza-se nada menos do que numa praia particular no município de Viva Velha, vizinho à Vitória). Além disso, há o ato nacional unificado marcado para a tarde de quinta, dia 20 de junho
(aqui).

Agora, entendamos como tudo isto foi desencadeado…

Protesto em vitória es 3 ponte tomada

3ª Ponte tomada no ES – Foto de momentos atrás (dia 17/06)

Mobilizações Populares Reta da Penha

Passeata de segunda-feira (17/06) na Av. Nossa Senhora da Penha, Reta da Penha, Vitória – ES

Protesto de segunda feira em Vitória, ES

Protesto de segunda feira (17/06) em Vitória, ES

 

Manifestações populares no Brasil – entenda os fatos

Na noite de quinta-feira, 6/6/2013, ocorreu o primeiro grande ato contra o aumento das passagens, um protesto contra o aumento da tarifa de ônibus bloqueou que totalmente as avenidas Paulista, Nove de Julho, Treze de Maio e São Luís. Os manifestantes se concentraram na Praça Ramos, por volta das 18h, e seguiram em passeata, passando pelas avenidas 23 de Maio e Nove de Julho, após deixar a Paulista, o grupo também passou pela Brigadeiro Luís Antônio, onde foram dispersados por grupos de policiais de moto, armados com espingardas e munição.

No segundo dia de manifestações contra o aumento das tarifas dos ônibus municipais, trens metropolitanos e metrô, os manifestantes percorreram avenidas na região de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Ao fim do evento, os participantes retornaram ao largo da Batata, ponto de partida da caminhada, onde se dissiparam. Porém, um grupo isolado tentou ir à avenida Paulista usando a estação Faria Lima, da linha 4 e foi impedido de entrar pela tropa de choque da PM e por seguranças da Via Quatro.

A noite de terça-feira, dia 11 de junho, em São Paulo, foi marcada pela repressão violenta da PM e tropa de choque no terceiro Ato Contra o Aumento da Passagem. Aproximadamente 12 mil pessoas marcharam pelas ruas do centro e da Avenida Paulista. O ato acontecia com tranquilidade até o momento em que a polícia decidiu reprimir fortemente os manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo e sprays de pimenta. Diversos manifestantes e jornalistas sofreram violência policial e foram presos, entre eles o repórter Pedro Nogueira, indiciado por crimes de dano qualificado e formação de quadrilha.

A página oficial da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo na internet foi invadida e hackeada na noite de quarta-feira (12) pelo grupo Anonymous, exigindo a redução das tarifas do transporte público. O texto dizia “Exigimos a redução da tarifa! Os supostos representantes devem ouvir a vontade do povo. Basta de políticos inócuos. Estamos acordados! Seus dias de fartura estão contados!”. Outra mensagem convocava todos às ruas.

O protesto da última quinta-feira (13/05) foi o mais violento. A polícia militar informou que 232 pessoas foram detidas no quarto protesto contra o aumento da tarifa de transporte público na capital paulista. Pessoas foram detidas por portarem vinagre, utilizado para diminuir o ardor nos olhos provocados pelas bombas de gás lacrimogêneo.

Manifestações Populares bombas de gás

P

Por falar em gás lacrimogêneo, a PM utilizou bombas de gás vencidas, que oferecem perigo quando não utilizadas dentro da validade, fato noticiado no artigo “vc repórter: PM usa bomba vencida há quase 3 anos em manifestação de SP“.

Para que este texto não soe repetitivo, tendo em vista que o protesto de quinta-feira foi o mais falado nas redes sociais, sugiro que interrompam por um instante a leitura e cliquem a lista de 24 momentos marcantes dos protestos em São Paulo.

Manifestações Populares protestos em SP

Após tudo o que foi explicitado, os 20 centavos a mais na passagem de ônibus realmente devem ser os culpados pela série de manifestações populares?

Tenha em mente a equação:
Problemas sociais irresolúveis + inércia e omissão governamental + violência gratuita + repressão à liberdade de expressão e de imprensa.
Some os R$ 0,20 no final e veja o saldo.

Manifestações Populares palhaços

E você? Qual é seu posicionamento perante aos acontecimentos?

O Congresso Nacional foi invadido;
A 3ª Ponte está tomada;
Agora o AB vai às ruas.

Acoooorda, bonita!!!!!

 

comments

11 comentários on Acorda, Brasil! O povo vai às ruas – Entenda os reais motivos e fatos

  1. Layson
    18 de junho de 2013 at 8:49 (402 dias atrás)

    Ótimo texto. Conciso, direto e explicativo. #acordaBrasil #acordabonita.

    Responder
    • Karina Viega
      18 de junho de 2013 at 9:38 (402 dias atrás)

      Layson, amigo, obrigada! ^.~

      Responder
  2. Bete
    19 de junho de 2013 at 4:54 (401 dias atrás)

    O AB não é apenas um blog de beleza mesmo! Acoooorda, bonita!!!!!!!!!!!

    Responder
    • Karina Viega
      19 de junho de 2013 at 4:58 (401 dias atrás)

      Precisamos acordar de vez em quando, né? ^.~
      Beijos, mãe!

      Responder
  3. Karina Viega
    19 de junho de 2013 at 4:55 (401 dias atrás)

    testes…

    Responder
    • Karina Viega
      19 de junho de 2013 at 4:57 (401 dias atrás)

      teste…

      Responder
    • acordabonita
      19 de junho de 2013 at 5:01 (401 dias atrás)

      teste…

      Responder
  4. marcos
    20 de junho de 2013 at 22:52 (399 dias atrás)

    Tem muita gente ganhando dinheiro muito fácil! Sem que ajude em nada, nas idéias, nas atitudes, para melhorar o dia-a-dia do cidadão comum. E olha que foram eleitos, por eles, que sofrem as mazelas do mau atendimento médico, das rodovias, com asfaltos ruins, do transporte caro e precário. Enquanto que uma minoria ainda fica debochando, de quem não tem dinheiro!….Demorou para a população brasileira acordar e ver de que unidos teremos força, para lutar e exigir, o bem estar para todos e não somente para uma minoria , que além de desviar muita grana pública, acaba tudo em pizza! E ainda querem acabar com as investigações do ministério público! Ainda bem que o povo acordou e não vai deixar isto acontecer! Só não vale baderna, saques do irmão, nem violência ao irmão mais próximo. Precisamos saber dialogar e o outro lado saber ouvir, ao invés de vir com força policial! Acorda brasil e muda para MELHOR!

    Responder
    • Karina Viega
      21 de junho de 2013 at 2:14 (399 dias atrás)

      Marcos, obrigada pela colaboração, obrigada pelo desabafo!
      Concordo e assino!

      Uma das coisas mais belas de se ver neste momento é extremamente isto, a força da expressão popular!
      Que falemos, gritemos, marchemos ou escrevamos! Vamos mostrar que estamos acordados ^.~

      Abraços.

      Responder
  5. ALEXANDRE E LIDIA ANDRADE
    24 de junho de 2013 at 22:44 (395 dias atrás)

    CONCORDO COM OS MOVIMENTOS, MAS ACHO QUE AQUI EM SÃO PAULO AS MANIFESTAÇÕES DEVERIAM ACONTECER A PARTIR DAS 12:00 hrs. POIS ISSO IRIA INCOMODAR MUITO MAIS OS POLÍTICOS E TAMBÉM OS EMPRESÁRIOS MAS SEI TAMBÉM QUE OS POLÍTICOS CORRUPTOS ESTÃO APOSTANDO EM UM FIASCO POR CAUSA DO JOGO DO BRASIL COM O URUGUAI, ESPERO QUE O MOVIMENTO ESTEJA ATENTO PARA ESTES FATOS!
    A CONCENTRAÇÃO DOS MANIFESTANTES TEM QUE ACONTECER NOS PRINCIPAIS ACESSOS DOS GRANDES CENTROS FINANCEIROS EM TODO O BRASIL, MAS TAMBÉM NAS ASSEMBLÉIAS LEGISLATIVAS.
    NÃO ESQUEÇAM DO DIA 1º DE JULHO, A GREVE GERAL CONTRA A CORRUPÇÃO!

    Responder
    • Karina Viega
      25 de junho de 2013 at 0:16 (395 dias atrás)

      Obrigada pela colaboração, Alexandre e Lidia!
      Dia 1º na agenda e consciência política afiada e embasada, é isso mesmo que precisamos!
      Abraços.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>