O Guia do Óleo de Coco: Parte 1 – Como usar óleo de coco na pele do rosto e corpo

Eis aqui um guia sobre como usar óleo de coco na pele do corpo e rosto – sim, rosto! – sem mistérios nem mitos. Se permita a experimentar novas maneiras de aplicar este presente da natureza e descubra como um simples pote de óleo de coco pode substituir de forma satisfatória (e mais barata) cerca de, no mínimo, 30% dos cosméticos que você utiliza em seu dia a dia!

Mas antes de irmos as 13 maneiras de usar o óleo de coco na pele do rosto e corpo, cabem aqui algumas explicações prévias. Um tanto chatinhas para quem gosta de ir direto ao “como faz” das coisas, porém essenciais para quem gosta de fazer bem feito (e com consciência do que está sendo feito…).

Caso você não ligue para os porquês, basta pular para o tópico “Como usar óleo de coco na pele do rosto e corpo – 13 maneiras surpreendentes!” logo abaixo das explicações.

O Guia do Óleo de Coco Parte 1 – Pele

Após perguntar na Fanpage do AB sobre quais eram as suas dúvidas acerca do óleo de coco, chegaram-me tantas perguntas que optei por dividir este guia em três partes a fim de facilitar a leitura:

O Guia do Óleo de Coco Parte 1 – Pele (este)
O Guia do Óleo de Coco Parte 2 – Cabelos (em breve)
O Guia do Óleo de Coco Parte 3 – Alimentação (assunto um pouco mais delicado, preciso buscar informações fieis com algum profissional antes de escrever-lhes sobre)

 

Caso você tenha alguma dúvida sobre o funcionamento, benefícios, aplicação, etc. acerca do óleo de coco a qual eu não tenha respondido neste post, deixe aí nos comentários!

Dúvidas frequentes e os benefícios do óleo de coco para a pele do rosto e corpo

O Guia do óleo de coco como usar

Não à toa vários especialistas de beleza e saúde são partidários desta riqueza natural, o óleo de coco é usado em muitos produtos de beleza por boas razões, ele é: naturalmente antibacteriano e antifúngico, atua como um exímio hidratante e possui capacidade de devidamente penetrar e curar mazelas da pele e cabelos – doar maior elasticidade, ajudar no processo de cicatrização, e até mesmo tratar acne – por causa de sua extrema afinidade para com as proteínas naturais de nosso corpo. Além disso: tem um cheiro delicioso!

Dica: para aqueles que não gostam e/ou não toleram o cheiro do óleo de coco, há o óleo de coco palmiste, sobre o qual escrevi AQUI, que é praticamente um irmão gêmeo do óleo de coco de praia, porém ele advém do da semente do coco da palma e é inodoro em seu formato comercial.

Entretanto, embora seja uma substância utilizada em larga escala pela indústria cosmética, quanto mais eu falo sobre o óleo de coco mais me admiro ao perceber que bastante gente ainda não sabe que comprar um pote de óleo de coco 100% vegetal e “puro” é bem mais eficiente e barato do que muitos cosméticos tradicionais. Também percebo que há quem tenha ouvido falar sobre as maravilhas do óleo de coco, porém não sabe como utilizá-lo na pele do corpo e rosto e/ou apenas o utilize nos cabelos.

Só para adiantar e exemplificar, o óleo de coco pode atuar como um hidratante de qualidade superior à maioria dos hidratantes encontrados nos bonitos potinhos coloridos das lojas de cosméticos. Hidratantes comerciais geralmente possuem um elevado percentual de água em sua composição, fato que doa a sensação imediata de pele hidratada. Mas qual é a tendência da água? Resposta: Evaporar! Pois bem, quando a água evapora, a superfície de nossa pele se torna novamente ressecada. Como se já não bastasse esta sensação de hidratação ilusória, muitas marcas utilizam ingredientes à base de petróleo (petroquímicos/ petroderivados) em suas composições, fato que, por sua vez, pode “sufocar” nossa pele ao passo em que tais substâncias químicas formam uma película insolúvel sobre ela. O óleo de coco 100% vegetal, em contrapartida, fornece uma hidratação profunda e real a qual tende a melhorar com o uso contínuo. Ele ajuda a fortalecer os tecidos subjacentes e ajuda a remover excesso de células mortas da superfície da pele o qual faz com que nossa pele apresente textura áspera e escamosa.

Qual tipo de óleo de coco pode ser usado no rosto e no corpo

óleo de coco orgânico finococo extra virgem

Bom, a única “regra” quanto ao tipo de óleo de coco é: O óleo de coco em questão DEVE SER 100% vegetal.

Dica: se o óleo de coco escolhido for destinado à alimentação, ele pode sim ser utilizado na pele sem mazelas.

Olhe a composição e certifique-se de que o óleo de coco adquirido não contenha nenhuma outra substância misturada como parafina líquida/óleo mineral e conservantes, pois tais substâncias, além de potencialmente alergênicas, podem acarretar irritações – principalmente em pessoas de pele sensível – e se comportar de forma altamente comedogênica (no caso do óleo mineral) ao ponto de formar uma película petroquímica ao redor da pele a qual – dentre outros – tende a causar poros entupidos e espinhas.

Obs: os efeitos do óleo de coco “não puro” falados acima não são regras, há quem utilize petroderivados em seus cosméticos e não sinta problema algum. Contudo, sempre que há uma opção natural para algo sintético, indico-lhes por uma série de razões cujo teor perpassa tanto por motivos estéticos quanto por ecológicos. Saiba mais sobre isso em “Por que optar por cosméticos orgânicos”.

Kah, mas o próprio óleo de coco não é comedogênico (obstrui e/ou entope poros)?

Sim e não. Na verdade, depende. Depende da maneira que o óleo de coco é usado, depende do tipo e histórico da pele de cada um. Expliquei melhor no vídeo acima (aliás, há MUITAS dicas bacanas sobre como utilizar óleos vegetais no rosto nesse vídeo). Inscreva-se AQUI.

É documentado e comprovado: o óleo de coco puro promove incríveis benefícios para a pele do rosto, mas receber tais benefícios deste presente da natureza depende do seu tipo de pele e histórico de comportamento da sua pele para com óleos mais pesados. O comportamento do óleo de coco irá variar de pessoa para pessoa, por isso há quem simplesmente opte por experimentar e monitorar a reação e progresso do óleo em suas cútis.

Algumas pessoas se sentirão mais seguras obtendo as propriedades hidratantes e bactericidas do óleo de coco por meio de receitas em que ele seja utilizado como um “produto” de limpeza ou esfoliação ao invés de um hidratante facial “convencional”, ou seja, aplicando-o em processos que requeiram posterior retirada do óleo ao invés de deixá-lo repousando sob o rosto por horas.

Embora o óleo de coco possa obstruir os poros do rosto em algumas pessoas, não é assim para muitas outras. Há inúmeros estudos e relatos de que o óleo de coco ajuda a combater e prevenir a formação de acne facial, assim como há comprovações de sua ação hidratante a qual amacia a pele, suaviza, previne rugas e até mesmo atenua manchas ao uniformizar o tom da pele por meio da aceleração do processo de renovação celular.

Como usar o óleo de coco no rosto se você possui tendência a ter poros entupidos e cravos? Falaremos sobre isso ao final deste artigo.

Agora, se você estiver procurando por um óleo de coco mais “puro”, cabem aqui outras três dicas:

I – Se possível, opte por um óleo de coco orgânico!

Recomendo: Óleo de Coco Orgânico Finococo

óleo de coco orgânico finococo

Meus amores, há cerca de um mês e meio a e-Cosmetique, uma loja encantadora de cosméticos naturais, enviou-me o um óleo de coco que virou meu atual vício: o óleo de coco orgânico 100% vegetal da Finococo.

Não estou recomendando sem fundamento, o óleo de coco orgânico da Finococo é realmente diferente, não apenas no conceito, mas também na textura e no desempenho.

Nunca usei um óleo de coco tão denso, cremoso, cheiroso e rico quanto este.

Para dar-lhes uma pequena noção do grau de pureza do óleo de coco orgânico Finococo, observem: este óleo é considerado “extra virgem”, todo pote da Finococo é preenchido com óleo vegetal de coco-da-baía (cocos nucifera L.) orgânico, extraído em PRIMEIRA PRENSAGEM mecânica a frio por processo orgânico certificado por instituições renomadas como USDA Organic e Instituto Biodinâmico (IBD).

Tenho aqui outro óleo de coco também “100% vegetal e prensado à frio” o qual comprei no supermercado, ao comparar os dois a diferença na qualidade é notória! É como comparar a lasanha da mamãe com uma congelada, uma blusa de seda com uma de poliéster, Entrevista com o Vampiro e Crepúsculo.

Conforme escrevi em “Os melhores cosméticos naturais e orgânicos até 30 reais”, o óleo de coco 100% natural e orgânico da Finococo é certificado pelo IBD e advém de coqueirais nativos ou cultivados por pequenos produtores rurais mediante técnicas de agricultura orgânica certificada de acordo com os estritos padrões definidos pelo IBD para os mercados brasileiro, europeu e norte-americano. Desde a retirada da polpa do coco até a obtenção final do óleo o processo é natural e integral, sem o emprego de autoclaves, fermentações, ou qualquer outro procedimento que submeta a amêndoa fresca do coco a temperaturas elevadas. Todo processo de extração do óleo é genuinamente realizado à frio em temperaturas que não excedem 20°C acima da temperatura ambiente (há no mercado óleos de coco sujo rótulo diz “prensado à frio”, porém antes da prensa o coco passa por autoclaves, uma espécie de “panela de pressão”, as quais facilitam a extração da polpa por meio de temperaturas maiores que 200°C).

Além de todos os benefícios estéticos, ao optar pela versão orgânica de algo estamos apoiando uma série de questões socioambientais as quais se iniciam no cultivo sustentável do insumo, perpassam pela adoção de procedimentos mais honrosos em toda sua cadeia de produção e refletem até mesmo sobre o método de descarte e reciclagem da embalagem em questão. Novamente indico-lhes o post: “Por que optar por cosméticos orgânicos – Benefícios além da estética”.

 

II – Adquira apenas óleo de coco armazenado em recipientes de vidro, pois, de acordo com o Trend-statement.org e diversas outras pesquisas, recipientes plásticos podem contaminar o óleo com substâncias tóxicas. Há certos tipos específicos de plásticos cuja utilização é segura neste aspecto, mas já que é um tópico ainda pouco conhecido para mim, não tenho como discorrer – por ora – sobre quais tipos de plástico são seguros e como identificá-los.

III – Certifique-se de que o óleo de coco adquirido contenha no mínimo 40% de ácido láurico em sua composição, pois esta substância será a responsável por promover a maior parte dos benefícios listados neste artigo.

Kah, por que o ácido láurico é tão importante no óleo de coco?

óleo de coco orgânico finococo ácido láurico

Gente, o elevado percentual de ácido láurico é exatamente o maior responsável por grande parte dos benefícios que o óleo de coco pode acarretar. Já falei sobre isso no post “Óleo de Coco Palmiste Dr. Lazslo – Melhor do que o óleo de coco comum?”, mas irei repetir aqui:

O ácido láurico, que é um dos compostos do leite materno, atua como anti-inflamatório e possui propriedades antibacterianas e anti-fúngicas. Sua presença faz com que os óleos láuricos endureçam em temperaturas menores do que 23°C resultando numa consistência pastosa a qual facilita sua aplicação nos cabelos e pele.

Há inúmeras pesquisas experimentais e cientificas ao redor do potencial cosmético e nutricional do ácido láurico. Dentre os inúmeros benefícios atribuídos a tal substância, destaco as cosméticas, pois ainda não tenho o costume de ingerir óleos ricos em ácido láurico com regularidade.

- Possui elevada afinidade para com as proteínas das células do corpo, destaque especial para a fibra capilar;
- Atua sobre o bulbo capilar podendo estimular o crescimento e inibir a queda dos cabelos
- Penetra profundamente entre as cutículas da fibra capilar resultando em fios de cabelo mais fortes, macios e brilhantes.
- Penetra com extrema rapidez pelos poros da pele, facilitando a entrada de óleos essenciais e outros bioativos. Ou seja, é um excelente veículo carreador para massagens e hidratações corporais profundas.
- Por sua ação antioxidante, óleos láuricos ajudam no combate ao envelhecimento prevenindo a formação de rugas. Por ser emoliente e umectante, confere à pele maciez e lubrificação, além de preservar a elasticidade natural.
- Previne estrias se usado localmente e diariamente por grávidas
- Auxilia no combate à acne devido a sua ação anti-inflamatória e antibacterianas. Um estudo concluído em 2009 comprovou que o ácido láurico tem potencial para destruir um tipo de bactéria conhecida como P. acnes, a colonização deste tipo de bactéria nos poros é a causa de infecções e inflamações.
- Reduz inflamações cutâneas e combate à cândida e outros fungos.
- Atua como imunomodulador ao penetrar no corpo contribuindo assim para o fortalecimento da imunidade e equilíbrio de quadros inflamatórios.

Kah, posso substituir o óleo de coco por outros óleos?

O Guia do óleo de coco cabelo ruivo

Claro! O óleo de coco pode ser substituído sem perdas e/ou modificações nos resultados DESDE QUE o óleo substituto também seja um óleo láurico.

Os óleos láuricos se destacam frente aos demais óleos exatamente pela elevada concentração de ácido láurico presente em suas composições. Tais óleos são obtidos de coqueiros nativos de países tropicais, sendo que há 4 tipos principais de coqueiros dos quais têm-se atualmente obtido óleos ricos em ácido láurico no mercado: Coco da praia (Cocus nucifera), Coco babaçu (Orbignya oleifera), Coco macaúba (Acrocomia aculeata) e o Coco palmiste (Elaeis guineensis – outro amorzinho, resenha AQUI).

Diferentemente do óleo de coco de praia, estes demais óleos láuricos mencionados passam por um processo leve de refino antes de serem comercializados. MAS, dependendo do processo de refino empregado pela empresa responsável, O MÉTODO DE REFINO UTILIZADO NÃO ALTERA AS PROPRIEDADES DE TAIS ÓLEOS!!! (Sim, em caixa alta mesmo para desmistificar o “mito” do óleo extra virgem).

O refino dos óleos Palmiste, Babaçu e Macaúba ocorrem por causa do forte odor característico. Contudo, diferentemente do que muita gente pensa e prega por aí, “o refino não altera as qualidades naturais destes óleos devido à sua grande estabilidade ao calor e também pelo fato deste processo não envolver o uso de produtos químicos prejudiciais à saúde. O processo de refino é feito por destilação e resfriamento brusco em atmosfera livre de oxigênio e uso de ácido cítrico, diferente de gorduras do supermercado (soja, canola, algodão, milho, girassol) que utilizam ácido sulfúrico e soda cáustica e temperaturas altas (mais de 100 graus) em atmosfera oxigenada, o que danifica os ácidos graxos iniciando sua oxidação.” – Trecho de uma publicação do Dr. Laszlo.

Como conservar a integridade do seu óleo de coco por mais tempo

O Guia do óleo de coco textura líquida

Visando a não contaminação por bactérias, utilize no mínimo dois recipientes para armazenar seu óleo de coco: aquele que já o contém e um segundo recipiente (preferencialmente de vidro) no qual será colocado pequenas quantidades periodicamente. Assim há como utilizar o óleo de coco no dia a dia sem preocupar-se tanto com a integridade de todo o produto no pote original. Se possível, use um segundo recipiente que tenha algum tipo de válvula. Evitar ao máximo o contato do óleo de coco com as mãos será de grande ajuda no quesito “vida longa ao óleo”.

Kah, preciso armazenar o óleo de coco na geladeira? Qual é o prazo de validade?

Tiê moda sustentável

Não, meus amores, não há tal necessidade. Um óleo de coco de qualidade é bastante estável e resistente a elevadas temperaturas. A validade do óleo em condições normais gira em torno de 18 a 24 meses, porém tal validade cai para 45 dias quando o pote é aberto e manipulado. Por isso a indicação de usar dois recipientes do tópico anterior, assim mantém-se um “pote virgem” e outro que será diariamente manipulado.

Para armazenar basta manter o óleo de coco num recipiente de vidro hermeticamente fechado e guardado num local fresco, sem exposição solar. Guardá-lo na geladeira apenas o fará ficar em estado sólido/cremoso se o clima de sua região for quente.

Kah, o óleo de coco é líquido ou pastoso? O que isso quer dizer sobre ele?

O Guia do óleo de coco como armazenar

Depende. Devido à presença do ácido láurico, o óleo de coco ficará com consistência pastosa em temperaturas inferiores a 23°C, por isso o mesmo óleo da mesma marca pode adquirir consistências diferentes dependendo da região do país ou da estação do ano.

Óleos de qualidade, como o óleo de coco orgânico da Finococo, possuem concentração ainda maior de ácido láurico, portanto tendem a manter certa cremosidade mesmo quando liquidificam e sua coloração não fica transparente como os demais óleos de qualidade inferior, mas sim turva com um “quê” de champanhe.

Como usar óleo de coco na pele do rosto e corpo: 13 maneiras surpreendentes!

óleo de coco como usar na pele 13 maneiras

1 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto: Como Demaquilante

Há um princípio básico de solubilidade o qual será o responsável pelo efeito do óleo de coco neste e no próximo tópico: a natureza das partículas de solvente e soluto e as interações entre elas, para ser mais específica, a regra do “igual dissolve igual”, ou seja uma substância polar tende a se dissolver num solvente polar e uma substância apolar tende a se dissolver em um solvente apolar. Simplificando: óleo dissolve óleo, por isso o óleo de coco se mostra um excelente demaquilante e também higienizador facial (assunto para o próximo tópico).

10 maneiras Como usar o óleo de coco demaquilanteO óleo de coco dissolve com maestria até mesmo maquiagens à prova d’água com o benefício de não agredir nem ressecar a pele, ponto positivo principalmente para as pessoas de pele sensível que, geralmente, sofrem com ardências ao utilizar demaquilantes.

Ademais, caso você esteja fazendo algum tratamento facial cujos ativos requeiram a não utilização de produtos que contenham álcool no decorrer do tratamento (como peelings químicos e aplicação de Vitanol A ou qualquer outro cosmético cuja substância ativa seja o ácido retinóico), recorrer ao óleo de coco como demaquilante é uma alternativa segura e barata já que o álcool é um ingrediente comum na maioria dos demaquilantes de preço mais acessível.

Como usar o óleo de coco como demaquilante: Para usar o óleo de coco como demaquilante basta aplicar uma quantidade generosa do óleo de coco sobre a pele maquiada e seca, faça suaves movimentos circulares massageando a pele até que a maquiagem se dissolva no óleo. Sim, vai ficar uma verdadeira meleca colorida em seu rosto, mas não se desespere! Quando você sentir que toda a maquiagem foi dissolvida, peque um lenço ou um pedaço de algodão e remova o óleo. Logo após basta lavar seu rosto como de costume.

2 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto: Como higienizador facial (Oil Cleansing Method)

10 maneiras Como usar o óleo de coco no rosto oil cleasing methodSei que usar óleo como “sabonete” pode soar um pouco estranho, mas acredite: este “Oil Cleansing Method” funciona muito bem até mesmo para peles oleosas! Aliás, o poder de limpeza deste método é tão intenso que seu uso frequente não é indicado para quem possui a pele do rosto ressecada.

Há diversas maneiras, misturas e receitas do Oil Cleansing Method, basicamente ele consiste em:

Passo 1 – Aplique uma quantidade generosa do óleo de coco sobre o rosto ainda seco e massageie com delicadeza e atenção por cerca de 3-5 minutos. Preste especial atenção às áreas “problemáticas” do rosto, como nariz e queixo. Sinta sua pele sendo saturada pelo óleo;

  • Passo 2 – Opcional: deixe o óleo repousar sobre a pele por 10-20 minutos;
  • Passo 3 – Umedeça uma toalhinha em água morna (a temperatura morna é essencial!) e remova o óleo de seu rosto com atenção e delicadeza;
  • Passo 4 – Acredite, a limpeza será tão extrema que provavelmente você sentirá sua pele repuxar! Então aplique seu hidratante facial e/ou aproveite o mesmo óleo e aplique uma pequena quantidade para devolver a elasticidade à pele.

Com qual frequência o Oil Cleansing Method pode ser usado? Depende. É um método de limpeza bem pesado, e nem mesmo peles oleosas se beneficiarão com limpeza pesada em demasia. Há quem faça de dois em dois dias, há quem faça uma vez por semana, há quem faça de 15 em 15 dias. Teste e perceba o que sua pele requer!

Dica: Quer saber mais sobre Oil Cleansing Method, vá ao site http://www.theoilcleansingmethod.com.

3 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto e corpo: Como esfoliante facial e corporal

10 maneiras Como usar o óleo de coco esfoliante corporalOs próprios ácidos graxos que compõem o óleo de coco já atuam como renovadores celulares, mas o poder de esfoliação pode ser potencializado com receitinhas simples!

Caso você more numa região quente onde o óleo de coco liquidifique em temperatura ambiente, deixe o óleo da geladeira até sua solidificação. A textura cremosa irá ajudar no processo de esfoliação.

Misture o óleo de coco com açúcar, ou aveia, ou fubá, ou grânulos de café (a aveia e o açúcar serão mais delicados caso o esfoliante de coco seja feito para o rosto) e massageie sobre a pele. Gosto de aplicar este esfoliante sobre a pele seca, caso você prefira uma esfoliação mais suave, aplique sobre a pele úmida. Depois basta lavar como de costume ou apenas retirar o excesso numa chuveirada ou com uma toalha umedecida (retirar só o excesso funciona melhor na mistura com açúcar, pois o açúcar se dissolve ao longo da esfoliação e assim não corremos o risco de ficar com grânulos de “coisas” sobrando na pele). Deixar parte do óleo sobre o corpo já irá atuar como um exímio hidratante.

4 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo: Para acalmar e suavizar mãos ressecadas

10 maneiras Como usar o óleo de coco mãos ressecadasAdianto-lhes que este truque não irá funcionar se você estiver num momento atarefado, pois o óleo de coco precisa repousar sobre as mãos para funcionar. Porém será um ótimo truque para quando acabamos de fazer tarefas manuais as quais envolvem produtos de limpeza como lavar roupas, louça e limpar a casa.

Eu tenho mãos tão ressecadas que poucas vezes vi alguém cujo ressecamento das mãos fosse equiparável ao meu. Sempre mantenho um pote de óleo de coco na área de serviço e recorro a ele quando finalizo as tarefas domésticas, este potinho é um SOS!

Após aplicar nas mãos, o ideal é pausar e tirar um tempinho de 15-20 minutos no mínimo de “mãos abanando”. Aquele momento em que você relaxa assistindo a alguma série (ou qualquer outra coisa na TV) o aos vídeos de seus youtubers prediletos é uma ótima opção.

5 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo e rosto: Como creme de barbear e/ou para depilação com lâminas

As loções para depilação e cremes de barbear convencionais são, geralmente, um coquetel caro de produtos químicos. Você não precisa obtê-los para depilar as pernas, axilas, virilhas, barba, etc. Aliás, desaconselho. O óleo de coco, por outro lado, é barato, naturalmente antimicrobiano, e super cheiroso! Além disso, suas propriedades calmantes e suavizantes deixarão as áreas depiladas bem hidratadas.
Como usar: Aplique sobre a área a ser depilada e depile! Pode ser sobre a pele úmida (não encharcada) ou seca, caso a opção seja por aplicar sobre a pele seca, utilize uma quantidade generosa do óleo de coco.

6 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo: para prevenir estrias

Caso você esteja em processo de gestação, ou esteja ganhando peso e/ou massa muscular, ou esteja passando pela fase adolescente cujos seios estejam começando a crescer, massageie o óleo de coco na região do corpo em mudança duas vezes ao dia. Ele irá potencializar a elasticidade da pele e, por consequência, reduzir os riscos de aparecimento de estrias (como eu gostaria de saber disso quando era mais nova…).

7 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto e corpo: Como hidratante

10 maneiras Como usar o óleo de coco hidratante corporalJá que hidratação, literalmente, significa repor água, falar em “hidratar com óleos” pode soar estranho. Porém temos que ter em mente que uma pele se torna ressecada pelo fato dela não conseguir reter água. Logo, para manter a hidratação da pele, é necessário dar uma ajudinha no quesito retenção de umidade. E não conheço nada que se mostre mais eficiente para selar e manter a umidade da pele do que óleos vegetais.

O óleo de coco, além de manter a hidratação, irá atuar também na melhora da elasticidade cutânea tanto do corpo quanto do rosto. Por experiência, venho utilizando óleo de coco (ou o óleo palmiste) como hidratante corporal há meses e sinto que enfim encontrei o remédio para a desidratação absurda de minha pele. Sempre tive a pele muito seca. Seca em demasia. Já fui à diversos dermatologistas, já utilizei diversas receitas médicas e hidratantes dos mais variados tipos, porém nada parecia reter a hidratação de minha pele por muito tempo. Hoje em dia digo-lhes com sinceridade que nunca tive uma pele tão hidratada e macia. MAS isso não ocorreu da noite para o dia, o efeito do óleo de coco é acumulativo, tenha paciência.

O melhor modo de aplicar o óleo de coco puro como hidratante é logo após sair do banho, assim o óleo atuará sobre a manutenção da umidade celular adquirida com a própria água do banho. Gosto de aplicá-lo todos os dias antes de dormir, também aplico ao longo do dia caso o clima esteja frio ou ameno. Em dias de calor aplicar o óleo de coco puro pode ser um pouco desconfortável.

No rosto a aplicação se dá da mesma forma, logo após lavar. Não utilizo o óleo de coco puro como hidratante facial sempre. Para utilização pura no rosto prefiro óleos como argan, girassol e jojoba.

Dica: o óleo de coco também serve para potencializar o efeito de outros hidratantes! Basta misturar ao hidratante em questão.

8 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto e corpo: Como loção calmante pós sol

banner acordabonitaDevido às suas propriedades calmantes e suavizantes, o óleo de coco se mostra uma excelente loção pós sol. Além de evitar o ressecamento que descasca a pele e, por consequência, prolongar o bronzeado, o óleo de coco pode ajudar a tratar e diminuir a ardência de queimaduras solares (é claro, dependendo do grau da queimadura em questão).

Dica: Queimou-se muito? Misture algumas gotas de óleo essencial de Lavanda ao óleo de coco. O óleo essencial de Lavanda é um excelente cicatrizante e há anos vem sendo usado como medicina alternativa em tratamentos de queimaduras.

9 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo: Para ajudar na cicatrização de tatuagens

O princípio é o mesmo empregado no tópico anterior. Misturar com gotinhas de óleo essencial de lavanda também irá ajudar neste quesito.

10 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto: Como máscara de tratamento facial

O que você procura numa máscara de tratamento facial? Ação bactericida anti acne? Ação anti idade? Ação em prol do aumento da elasticidade cutânea? Ação renovadora? Ação clareadora? Que tal algo que promove tudo isso ao mesmo tempo? Pois bem, o óleo de coco atua desta forma!

Ademais, caso você possua tendência a poros entupidos, usar o óleo de coco como máscara de tratamento será bem mais eficiente do que como hidratante-de-fato, pois assim o óleo ficará na pele apenas o tempo necessário para promover os benefícios sem entupir seus poros!

Para tanto, basta aplicar o óleo sobre a pele limpa e seca. Massageie bem e pause por 20-30 minutos. Depois basta enxaguar com água fria para retirar o excesso. Caso você prefira retirar o óleo totalmente, enxágue com água morna.

11 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo: Como óleo de massagem

10 maneiras Como usar o óleo de coco massagemPreciso explicar muito? O óleo de coco é um excelente óleo de massagem e ponto.

Além de sua utilização pura, misturá-lo à óleos essenciais doará efeitos terapêuticos e farmacológicos bem interessantes à massagem. Basta escolher o óleo essencial conforme aquilo que você precisa, cada óleo essencial possui uma propriedade diferente e única, são verdadeiras curas naturais!

Veja uma seleção de ótimos óleos essenciais na e-Cosmetique AQUI (e, caso queira adquiri algum, use o cupom “ACORDABONITA” para ganhar 10% de desconto).

12 – Como usar o óleo de coco na pele do rosto: Como iluminador facial

Viço: eis aqui o sinônimo de pele bem tratada! Quer um truque para doar viço imediato ao seu rosto sem precisar de maquiagem? Aplique uma pequena quantidade de óleo de coco nas maçãs do rosto e pronto! Simples assim.

13 – Como usar o óleo de coco na pele do corpo: Como desodorante

10 maneiras Como usar o óleo de coco desodoranteO óleo de coco pode sim atuar como um desodorizante porque é antibacteriano – combate a bactéria que causa odor desagradável às axilas depois de suar, hidrata a pele e é anti-inflamatório.

A pele das axilas pode ser uma área sensível para algumas pessoas. Os produtos químicos encontrados em antitranspirantes e desodorantes convencionais podem causar irritação aos poros e folículos pilosos na região da axila. O óleo de coco, por outro lado, pode ajudar para acalmar a pele. Além disso, ele contém antioxidantes que combatem os radicais livres os quais podem levar à inflamação quando a região encontra-se sensibilizada por depilação, e as propriedades antibacterianas e antivirais do ácido láurico, um dos principais componentes do óleo de coco, podem matar as bactérias que florescem em áreas quentes e úmidas da pele, as quais são as responsáveis por produzir odor. De acordo com Siegfried Gursche no livro “Coconut Oil: Discover the Key to Vibrant Health”, em um hospital nas Filipinas o óleo de coco tem sido usado como desodorante em pacientes que tiveram condições adversas na pele, incluindo queimaduras, sem acarretar manchas amarronzadas nem psoríase.

Extra: Como usar o óleo de coco no rosto se você possui tendência a ter poros entupidos e cravos

Como usar o óleo de coco no rosto oil cleasing method

Conforme o prometido lá no início deste texto gigante, aqui estão algumas dicas para quem percebe ação comedogênica ao usar o óleo de coco (a qual pode ou não ocorrer, varia de pessoa a pessoa).

Usar o óleo de coco como um hidratante facial tem seus múltiplos benefícios, mas pode ser arriscado para alguns. Felizmente, se você tem pele com poros dilatados propensos à obstrução, há opções para obter os benefícios do óleo de coco. Eis algumas alternativas:

I – Misturar o óleo de coco com um óleo carreador menos comodegênico (como o óleo de girassol), assim se formará um hidratante à base de óleo menos “arriscado”.
II – Esfoliar primeiro. Isso é fundamental! Se livrar do acúmulo de qualquer sebo ou sujeira já existente nos poros significa numa redução drástica no potencial de obstrução de qualquer coisa aplicada sobre a pele.
III – Não use o óleo de coco como um hidratante-de-fato, opte por usá-lo como higienizador por meio do Oil Cleansing Method explicado acima, ou como máscara de tratamento facial, ou na receitinha de esfoliante!

Como usar o óleo de coco no rosto oil cleasing method

Uffa, acredito que – por ora – chegamos ao fim. Espero de coração que este super artigo tenha ajudado a sanar algumas dúvidas sobre a relação do óleo de coco com a pele do rosto e corpo. Caso você tenha mais dúvidas ou queira contribuir com alguma informação adicional, comente!

Beijos mil,
karinaviega@acordabonita.com
Facebook.com/acordabonita
instagram@acordabonita
Youtube.com/KarinaViegaAB
Snapchat: karinaviega

Gosta do Acorda, Bonita!?
Escreva seu e-mail na caixa abaixo, clique em “Assinar” e receba nossas novas matérias em 1ª mão!

Escreva seu e-mail:

Obs: Não se esqueça de confirmar o cadastro clicando no link que será enviado para a caixa do e-mail em questão.

 

e-Cosmetique

comments

28 comentários on O Guia do Óleo de Coco: Parte 1 – Como usar óleo de coco na pele do rosto e corpo

  1. Tamiris
    6 de outubro de 2015 at 17:12 (565 dias atrás)

    Olá Karina, parabéns pelos artigos! Bom, estou querendo me adaptar a técnica do low poo, mas estou tendo uma dificuldade tremenda em acertar os produtos ideais para meu cabelo, pra ser mais sincera, sempre tive esse problema( além de possuir todas as características naturais do fios cacheados- o que dá um trabalhão- ele é muuuuito fino, poroso em excesso, e tudo o que faço nele não fica bom, ou o deixa pior ;( ). Gostaria, se você puder/ souber, me dizer se encontro produtos da Lola ou Deva, cujos quais vejo muito em seus artigos, em alguma loja de cosméticos,além dos sites anunciados, pois vira e mexe “futrico” a internet atrás de dicas de produtos para o low mas em minha cidade( interior de Minas) não encontro a maioria e estou super interessada em experimentá-los …
    Bjus!

    Responder
    • Karina Viega
      6 de outubro de 2015 at 21:43 (564 dias atrás)

      Tamiris, obrigada mesmo!
      Minha linda, esta dificuldade é normal no começo, mas vá com calma que tudo acaba se ajustando :)
      Há como encontrar em loja física sim ^^
      Entre em contato com as marcas pelo facebook delas ou pelo SAC, eles lhe avisam onde vende perto de você.
      Bom, de qualquer forma, se não encontrar, comprar pela internet é bom, sempre compro online…
      Beijos mil!

      Responder
      • Tamiris
        8 de outubro de 2015 at 9:52 (563 dias atrás)

        Obrigada pela resposta ;)
        Vou dar uma pesquisada e caso não tenha vou comprar mesmo pelo site…
        Estou precisando urgente de algo que, se possível, faça um verdadeiro milagre em meus cabelos, rsrsrs. Tem dias que, como hoje quando acordei pela manhã, dá vontade de ficar careca, meu cabelo tava horrível, a solução era simplesmente enchê-lo de creme, coisa que não gosto :(
        Bjus!

        Responder
    • gercilia
      25 de novembro de 2015 at 21:30 (514 dias atrás)

      Tamiris… depois de ler com muito afeto esse tratado sobre o oleo de coco ( :P ) vi teu comentario e me senti no direito de comentar tbm…
      é q tenho o cabelo mega poroso, em especial em uma região da cabeça…é…os cabelo da parte da frente da cabeça e , claro, da nuca formam cachinhos mara, em compensação o resto… ¬¬ misericórdia
      bom, acabei de começar o low poo (no fds lavei com shampoo c sulfato, e ja fiz meu primeiro co-wash), e tipo assim…. ja estava usando finalizadores e mascaras liberados ha quase dois meses, pra diminuir o acúmulo de silicones, petrolatos e etc, e comecei a fazer entre cada 7 a 15 dias umectação (com azeite + óleo de coco + oleo de semente de uva).
      bom…estava vendo bons resultados (um cabelo com mais brilho e maciez) mas ainda sem definição e longe do cabelo dos meus sonhos.
      mas nos ultimos dias tenho conseguido otimos resultados (em especial, aqueles q vem em forma de “nooossa, seus cabelo ta lindo, nao alisa mais não!”)
      comecei a usar o Dream Cream, da Lola Cosmetics, comprei tambem o Curly Wurly e o Milagre Diet Cream.
      o DC é fantástico, o Milagre Diet me da uma otima definição, mas achei q o Curly W. deixou meu cabelo mais macio.
      tbm estou usando os cremes de pentear da Monange (prefiro o cachos perfeitos).
      enfim….. tirar as substancias pesadas, usar óleos vegetais e parar de fazer tanta espuma tem finalmente surtido efeito….
      te sugiro tentar a umectação, e diminuir lavagens, ah! acidificar a hidratação (eu uso vinagre, mas to doida pra experimentar o acdificante da Lola tbm!)
      …..
      acho q falei muito, mas foi só pq penso que as vezes parece q só as blogueiras vao conseguir o cabelo bonito… mas nós tbm chegamos lá! um dia xD
      hahaha
      boa sorte ;)

      Responder
      • Karina Viega
        26 de novembro de 2015 at 9:10 (514 dias atrás)

        Que depoimento lindo, amore!
        Obrigada <3

        Responder
  2. Silvana Gusmão
    6 de outubro de 2015 at 20:43 (565 dias atrás)

    Super, super explicado. Não fico sem meu pote de óleo de coco. Uso o copra. Mais Sempre usei do nos cabelos. Vou usar no rosto e corpo também. Se pudesse; queria uma banheira

    Responder
    • Karina Viega
      6 de outubro de 2015 at 21:21 (564 dias atrás)

      Silvana, obrigada!
      haha, eu também queria uma… :D
      Use sim e me conte o que achou ^^
      Beijos mil!

      Responder
  3. Stephanie
    6 de outubro de 2015 at 21:08 (564 dias atrás)

    Coisa mais linda esse post! Em tempos de youtube e de pessoas com preguiça de ler, fico feliz em ver um post tão completo e detalhado, em que é possível ver todo o cuidado com a pesquisa. Adorei, obrigada!

    Responder
    • Karina Viega
      6 de outubro de 2015 at 21:20 (564 dias atrás)

      Stephanie, obrigada mesmo!
      Também sinto falta de conteúdos mais elaborados :/
      Bom, tento fazer minha parte ^^
      Beijos mil!

      Responder
  4. Luciana
    7 de outubro de 2015 at 12:09 (564 dias atrás)

    amei todas as dicas Kah. Isso é um manual para a vida!

    Responder
  5. Natasha Arruda
    7 de outubro de 2015 at 17:05 (564 dias atrás)

    Nossa que legal! Eu apenas o uso para umectação, mas vou passá-lo a usar na minha pele também! Excelente artigo!

    Responder
  6. Cristine
    11 de outubro de 2015 at 21:44 (559 dias atrás)

    Valeeeu Karina!!! Mais uma vez arrebentou na didática. Concordo com a Stephanie, não sou muito fã de youtube e aprecio uma boa pesquisa. Também uso o Copra e só usava nos cabelos, mas adorei saber das novidades pq minha pele tbm é muuuito seca. Vou começar a experimentar hoje mesmo! Agradeço pelo tempo que vc dedicou a esse post. Está um primor ;)

    Responder
    • Karina Viega
      14 de outubro de 2015 at 12:10 (557 dias atrás)

      Cristine, obrigada mesmo!
      Olha, juro que eu também prefiro procurar por textos do que por vídeos… Mas até que estou gostando de gravar para o canal :D rs
      Teste na pele sim! Foi a salvação da minha secura rs
      Conte-me como foi ;)
      Beijos mil!

      Responder
  7. Luciana Nunes
    12 de outubro de 2015 at 11:21 (559 dias atrás)

    Sobre o método de limpeza com óleos, só um adendo. Pra quem tem rosácea ou propensão à vermelhidão na pele a toalha morna pode piorar o quadro. Nesse caso, melhor fazer a limpeza antes do banho e retirar o óleo só com água e/ou sabão de uso diário próprio para pele com esta condição. De preferência na água fria!

    Responder
    • Karina Viega
      14 de outubro de 2015 at 12:08 (557 dias atrás)

      Luciana, obrigada mesmo pela dica! <3

      Responder
  8. Ana Carolina
    20 de novembro de 2015 at 9:29 (520 dias atrás)

    Olá, adorei o post. Estou pesquisando muito sobre cosméticos naturais e esse texto foi super útil.
    Quero usar o óleo de coco como hidratante corporal, pois tenho tendência a ter estrias. De qualquer forma, como você disse no texto, usar ele direto na pele durante o verão deve ser beeeem incômodo. Ele pode ser usado no banho e enxaguado ao final, como fazemos com outros óleos corporais? Ou perde o efeito hidratante?
    Minha saga para este verão é achar um bom hidratante que não fique melequento, sabe?
    Obrigada! Bjos.

    Responder
    • Karina Viega
      21 de novembro de 2015 at 12:37 (519 dias atrás)

      Ana, obrigada mesmo! Pode sim! as vezes faço isso :)
      Beijos mil!

      Responder
  9. Pollianna
    18 de março de 2016 at 20:58 (401 dias atrás)

    Adoreeeeei! Acabei de ler e fui testar a limpeza. Minha pele é oleosa e ficou uperfeito!!! Cade a parte 2??? Quero a parte doissss

    Responder
    • Karina Viega
      12 de abril de 2016 at 12:14 (376 dias atrás)

      Olá, Polliana!

      Obrigada pelo comentário. :)
      Aviso-lhe que a composição da parte II da matéria está em andamento!

      Beijos mil! ;)

      Responder
  10. Mariana Lima
    30 de março de 2016 at 20:42 (389 dias atrás)

    Quero agradecer imensamente pelas dicas, muito obrigada.
    Fiz o teste da limpeza facial hoje, como estou 1 ano sem anticoncepcional minha pele está muitas espinhas inflamadas (nesse estágio, porque já esteve bem pior), estou fazendo tratamento com a dermatologista, mas estou optando seguir uma linha mais natural também (Já sigo para cabelo). Fiz a limpeza com óleo de coco, as espinhas mais inflamadas ficaram mais irritadas por causa da toalha (eu acho rs), depois tudo acalmou e não ressecou a pele. Vou continuar testando, muito obrigada.

    Responder
  11. Milena
    22 de julho de 2016 at 17:34 (275 dias atrás)

    Olá! Comprei o óleo de cocô da mesma marca que o seu, porém, não é orgânico, e sim Premium. Há alguma diferença? Obrigada, adorei o post! ❤

    Responder
    • Karina Viega
      28 de julho de 2016 at 5:07 (269 dias atrás)

      Mi, sinceramente não sei lhe dizer… Mas, bom, aposto que o “premium” deve ser ainda melhor ;)
      Beijos mil!

      Responder
  12. Carol
    21 de setembro de 2016 at 18:03 (214 dias atrás)

    Só esclarecendo: o óleo de coco é mais pastoso dependendo da temperatura ambiente não é devido a presença do ácido láurico, mas sim as saturações da cadeia, ou seja, o óleo de coco é saturado, diferente de outros óleos vegetais, como o de oliva, que possui insaturações e daí ele sempre fica liquido a temperatura ambiente.

    Responder
    • Karina Viega
      21 de setembro de 2016 at 19:30 (214 dias atrás)

      Carol, obrigada mesmo pela correção! Tem todo sentido, vou ler mais a respeito das cadeias.
      Beijos mil!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>