Doenças Capilares: Tricorrexis Nodosa

Meu cabelo está com bolinhas brancas que se quebram facilmente, e agora?
Essa formação de nódulos seria como uma resposta dos cabelos a algo errado, como:
Traumatismo;
Fatores climáticos;
Doenças;
Ou até mesmo genética.

Tricorrexis Nodosa (ou Tricorrexe Nodosa) – O que é?

A Tricorrexis Nodosa é uma doença capilar a qual se apresenta visualmente como uma bolinha branca onde se quebra com muita facilidade.

Geralmente, tal doença acomete cabelos crespos que passaram por várias agressões químicas tanto por longos quanto por curtos períodos de tempo.
Outros fatores que podem ocasionar essa patologia são:
Genética e Fatores Climáticos (ex: exposição prolongada ao sol).

A Tricorrexis Nodosa, também chamada de tricorrexe nodosa, pode se apresentar em três formatos:
Proximal – próximo ao couro cabeludo, muito frequente em cabelos crespos.
Distal – mais nas extremidades dos fios geralmente em cabelos longos.
Focal – onde ocorre em uma região específica e pode estar associada a um trauma local ou até mesmo a algumas doenças como Neurodermite ou Líquen Plano.

Tricorrexis Nodosa – Tratamento

Doenças Capilares Tricorrexis Nodosa tricorrexe nodosa
Um erro muito comum nos salões é o fato dos profissionais utilizarem produtos denominados “Selagem ou Progressiva” para o tratamento desta patologia. Contudo, acontece que a “selagem” geralmente é aplicada como um novo apelido para progressivas à base de Formol e, consequentemente, o Formol ou seus Derivados aumentam ainda mais o quadro da Tricorrexis Nodosa ou até mesmo podem ser a causa do problema.

Tratamentos somente com base em Queratina NÃO são aconselhados isoladamente.
Somente hidratação com toda certeza também NÃO irá resolver o problema.
O mais recomendado é são tratamentos ricos em aminoácidos e antioxidantes ASSOCIADOS à queratina (principalmente hidrolisada).

Contudo, em casos mais severos, o ideal é procurar por um Terapeuta Capliar ou Tricologista, os quais irão realizar e requisitar alguns exames complementares afim de detectar a real causa do problema.

 

Caso vocês tenham dúvidas e/ou queiram artigos mais detalhados sobre Doenças Capilares, basta comentar, perguntar, sugerir.
Um grande abraço, e nos vemos na próxima.

Rodolfo Marques
Cosmetólogo e Tricologista, atua como técnico responsável pela empresa Salvatore Cosméticos.
Especialista em Transformação e Recuperação capilar. Ministra cursos, palestras e congressos para cabeleireiros em todo Brasil e exterior.
Escreve colunas e artigos científicos para sites e revistas especializados. Docente convidado do curso de Cosmética e Estética, Faculdade UNISO.
Facebook.com/rodolfojmarques85
Facebook.com/acordabonita
instagram@acordabonita

Gosta do Acorda, Bonita!?
Escreva seu e-mail na caixa abaixo, clique em “Assinar” e receba nossas novas matérias em 1ª mão!

Escreva seu e-mail:

Obs: Não se esqueça de confirmar o cadastro clicando no link que será enviado para a caixa do e-mail em questão.

 

Leitura Sugerida:
- Formol, Seu Uso E Suas Implicações Para Os Cabelos
- Cabelos Cacheados – Como esperar crescer sem entrar em crise
– Cronograma Capilar – Resumo Plus
– Hair Chalk: Como fazer mechas coloridas no cabelo com giz pastel – Chalking em detalhes como nunca!
- Antes X Depois Com Sun In “Original” – Spray Clareador De Cabelos (Testei!!!)
Para Cachos Definidos – Dicas, Vídeos E Técnicas Para Modelar Cabelos Cacheados
- O Guia Do Shampoo Sem Sulfatos – Perguntas Frequentes
Os Maiores Erros ao Hidratar os Cabelos
Como Começar a Platinar Cabelos Cacheados + Eu e meu Platinado, Trajetória
- Ritual Deva Curl Passo a Passo – Para Cachos Perfeitos: Liberdade, Tratamento e Definição.

comments

13 comentários on Doenças Capilares: Tricorrexis Nodosa

    • Karina Viega
      15 de março de 2013 at 16:05 (1709 dias atrás)

      Erikinha, amor!!!!
      Também amei o post do Rodolfo ^.~
      Ai, estou devendo-lhe 1001²²² visitas, snifff… vou pagá-las em breve! rsrsr
      Beijos no coração, sua linda!

      Responder
  1. karina Morelli
    14 de março de 2013 at 19:47 (1710 dias atrás)

    Olá, muito interessante essa matéria, aqui vc fala que o interessante é utilizar tratamentos a base de aminoácidos associados a queratina. Tenho o creme kinoa Lis sda Anethum cuja composição leva aminoácidos vários e proteínas ,não aparece queratina na composição, entretanto, me falaram em um blog que esses aminoácidos juntos formam a queratina. Para mim era só reposição de massa. Fico na dúvida então. Vc saberia me responder?

    Responder
    • Karina Viega
      15 de março de 2013 at 16:01 (1709 dias atrás)

      Karina (que nome bonito! rsrs), flor, bom, não me lembro o nº exato agora, mas a queratina capilar é composta por cerca de 20 aminoácidos, não creio que a junção dos mesmo numa composição forme a queratina em si, afinal, isto depende de uma organização molecular…
      Vou perguntar para o Rodolfo (nosso cosmetólogo) sobre isto. Todavia, desde que o produto em questão contenha proteínas e aminoácido, sua tendência é sim repor massa capilar…
      Beijos Mil.

      Responder
  2. Vânia Freitas
    15 de março de 2013 at 1:38 (1710 dias atrás)

    Meu cabelo já passou um tempo assim quando eu usava químicas.

    Responder
    • Karina Viega
      15 de março de 2013 at 15:58 (1709 dias atrás)

      Pois é, amor… váaarias mulheres já passaram por isso por causa de químicas…
      ^.~

      Responder
  3. Poli
    18 de março de 2013 at 3:44 (1707 dias atrás)

    oi…sou nova por aqui!.

    Parabéns pelo blog! VC é No Poo?  \o/…\o/  obaaaa! eu tb!

    sobre as “bolinhas no cabelo” no meu caso elas ocorrem na ponta (antes e depois da ponta dupla) e o pior que é irresistível puxá-las porque faz um “TEC” kkkkk!
    Maaaaaas ontem eu experimentei o RMC da amend e elas sumiram! acho que foram “abduzidas”kkkkk

    Responder
    • Karina Viega
      18 de março de 2013 at 19:08 (1706 dias atrás)

      Poli, flor, seja super vem vinda!!!
      Minha linda, sou No-Low sim ^.~
      Mas meu “No-Poo” é um tanto diferente, aprendi que podemos seguir a rotina e usar muuuitos tipos de silicones ao mesmo tempo, até escrevi sobre isto aqui:
      http://acordabonita.com/shampoos-sem-sulfatos-conseguem-limpar-os-silicones-dos-cabelos/
      Farei ainda um artigo completinho só sobre o meu “novo no poo”, rsrsr

      rsrsrs, ai, isto já aconteceu comigo quando esta com as madeixas mais compridas… é irresistível mesmo puxar, rs.
      Opaaa, o RMC é um produto com excelente CustoXbenefício! Gosto ao cubo!
      Amei saber que elas abduziram as bolinhas! rsrs

      Beijos no coração.

      Responder
  4. Ariane
    15 de fevereiro de 2014 at 0:08 (1373 dias atrás)

    Sei que pode ser bem tarde, pois o artigo é do ano passado. Mas tenho essa patologia capilar e gostaria de saber se vc pode me indicar profissionais aqui em SP. Os dermatologistas que passo, mal olham meu cabelo. Obrigada, Rodolfo.

    Responder
    • Karina Viega
      16 de fevereiro de 2014 at 9:33 (1372 dias atrás)

      Ariane, infelizmente não sei lhe informar…
      Peça a indicação do seu dermatologista, provavelmente ele conhece
      Beijosss

      Responder
  5. Elizânia Marques
    11 de setembro de 2014 at 14:11 (1164 dias atrás)

    Olá…amei o artigo!!!
    Estou desesperada ao cubo,rsrs!!! quando passo o dedo nos fios sinto arranhões, como se fosse fraturas e acabo quebrando… mas o pior mesmo é que em alguns pontos do meu couro cabeludo o fio solta com facilidade, como se estivessem soltos, consequentemente acabo puxando quando acho um fio assim!!! SOCORRO!!!

    Responder
    • Karina Viega
      11 de setembro de 2014 at 23:08 (1164 dias atrás)

      Elizânia… Procure um profissional da área, ele poderá lhe ajudar melhor do que eu ^^
      Caso não encontre algum tricologista, vá ao dermatologista e peça um hemograma completo. Distúrbios hormonais podem causar queda capilar
      Beijos mil

      Responder

1Pingbacks & Trackbacks on Doenças Capilares: Tricorrexis Nodosa

  1. [...] a leitura com: – Doenças Capilares: Tricorrexis Nodosa – Matrix Biolage Advanced Repair Inside: Não corte, Reconstrua! – Os Maiores Erros ao Hidratar os [...]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>