Como começar a usar cosméticos naturais e orgânicos: O Guia

Acabe com as dúvidas! Confira um verdadeiro Guia para lhe ajudar na transição de cosméticos tradicionais aos cosméticos naturais e orgânicos sem arrependimentos nem “surpresas”.

Como começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos O Guia

Como começar a usar cosméticos naturais e orgânicos – Etapas, Adaptação, Escolhas, Motivações

“Seja você um consumidor, o gerente de compras de uma empresa ou um executivo que gerencia uma marca, se conhecesse os impactos ocultos do que compra, vende ou fabrica com a precisão de um ecologista industrial, poderia moldar um futuro mais positivo, tornando suas decisões mais bem alinhadas com seus valores” – “Inteligência Ecológica” (Campus-Elsevier, 2009), Daniel Goleman

Começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos pode não ser uma peripécia tão simples quanto parece. Entretanto, ser menos simples não é sinônimo de ser difícil. Há certas etapas e escolhas cuja ciência se mostra essencial aos que desejam substituir cosméticos sintéticos por alternativas mais saudáveis.

Assim como vocês me acompanham, eu também lhes acompanho. Leio aos seus comentários e e-mails (embora não consiga responder a todos como eu realmente gostaria, sempre leio com carinho), observo seus sucessos e dificuldades, vibro com suas alegrias e entristeço-me caso algum produto ou dica não tenha funcionado do jeito que vocês esperavam. Observando-lhes, uma questão em específico vem me chamando a atenção: o fato de algumas pessoas não se adaptarem facilmente com cosméticos naturais e orgânicos e, por isso, tendem a desistir de ingressar nesse maravilhoso mundo antes mesmo de passar pelo tempo de adaptação necessário para começar a observar os resultados.

Sendo assim, dividirei com vocês todas as dicas que tenho sobre como começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos para que não ocorram “arrependimentos”. Espero piamente que este artigo seja bem útil.

Mas, antes de tudo, cabe aqui um apontamento:

Cosméticos naturais e orgânicos X Ponderação

Ao recomendar produtos naturais e orgânicos, em momento algum pretendo pregar radicalismos. Há quem consiga – seja de forma abrupta, seja paulatina – substituir todo seu acervo por versões naturais, assim como há quem não encontre substituto natural para um determinado tipo de cosmético mesmo tendo testado diversas opções. Portanto já aconselho aqui no início a não encarar suas escolhas de forma radical, não há erro em combinar numa mesma rotina cosméticos 100% naturais e cosméticos sintéticos desde que eles funcionem para você, não se sinta culpado por usar algo que você gosta mesmo que o algo em questão não se enquadre na categoria “natural & orgânico”. Todo modelo pode ser adaptado, toda escolha deve ser encaixada ao nosso modelo de vida sem prejudicá-lo ou atravancá-lo. É claro que modelos requerem revisão e ponderação, mas se você julga com todo seu senso crítico que seu modelo de vida e escolhas não fazem mal a você nem ao mundo que lhe circunda, lançar mão de uma atitude não cabível em seu dia a dia provavelmente lhe será mais doentio do que saudável.

Ademais, ser sintético não é sinônimo de prejudicial e ser natural não é sinônimo de qualidade. Para mim fatores socioambientais são os maiores responsáveis pela minha preferência por Naturais & Orgânicos, não apenas os estéticos. Afinal, quando bons agentes naturais e bons agentes sintéticos são misturados de forma inteligente, obtemos produtos maravilhosos. Como sempre digo: consumo consciente não é sobre restrição, mas sim sobre conhecimento e decisão. Optar por usar algo com ingredientes “controversos” não é “ruim” quando sabemos da existência de tais ingredientes e mesmo assim assumimos o “risco”. A meu ver o problema reside em desconhecer o conteúdo que nosso dinheiro está bancando. O resto é livre arbítrio.

Como começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos Batom Alva e Ecotools

Como começar a usar Cosméticos Naturais e Orgânicos: O começo…

1) Tempo e preço

Antes de optar por cosméticos naturais e orgânicos, há de se ter em mente que boa parte dos ativos mais seguros utilizados em substituição aos agentes químicos nocivos possuem uma atuação um tanto mais lenta e SUAVE do que seus equivalentes sintéticos. Dentre diversos fatores, posso pontuar o efeito acumulativo dos cosméticos naturais versus os resultados imediatos paliativos dos cosméticos sintéticos doado por substâncias como silicones e tensores. É como a ação de remédios fitoterápicos, na medicina alternativa ter paciência, perseverança e crença nos resultados são aspectos tão importantes quanto a própria utilização de tais medicamentos. Logo, ao substituir seus cosméticos por alternativas mais saudáveis, tenha em mente que os efeitos desejados podem não aparecer de imediato ou, na pior das hipóteses, podem até mesmo não aparecer, afinal, cada pele/cabelo/organismo reage de um jeito o qual não há como prever quando não conhecemos as características da pessoa em questão.

Além dos efeitos que podem não ser imediatos, outro ponto importante a ressaltar é que ativos naturais possuem custo de fabricação mais elevado do que ativos sintéticos, o processo de certificação de tais ativos também não é barato e, em 90% dos casos, a fabricação de cosméticos naturais e orgânicos visa não explorar os participantes de sua cadeia produtora, ou seja, toda a “galera” envolvida – desde o produtor da matéria prima até a pessoa que embala o produto já pronto – recebem remunerações justas conforme suas funções (a lógica é simples: se o produto final chega às prateleiras por cinco reais e ainda assim a empresa consegue uma boa margem de lucro, imagine o quão ínfimo é o percentual de ganho daqueles que participaram da produção do produto em questão?). Logo, tais custos são refletidos no preço do produto final e, portanto, cosméticos naturais e orgânicos tendem a ser comercializados por um valor um pouco mais elevado do que seus equivalentes não-naturais.

1.1) Parece caro, mas na verdade, é econômico

e-cosmetiqueEmbora o preço inicial de cosméticos naturais e/ou orgânicos seja um pouco mais elevado do que dos cosméticos tradicionais (é claro, dependendo dos cosméticos e marcas em comparação), com o decorrer do tempo percebemos que, na verdade, acabamos economizando. Afinal, os resultados obtidos por meio de cosméticos naturais e orgânicos tendem a ser mais duradouros e, dessa forma, compramos melhor e com menor frequência. Ex.: quando utilizamos sabonetes naturais o manto hidrolipítico de nossa pele não é tão agredido e, sendo assim, gastamos menos com hidratantes corporais. O mesmo ocorre na relação entre cabelos e shampoos sem sulfatos, ao higienizarmos os fios de maneira suave a hidratação e os óleos naturais não irão ralo abaixo na lavagem e, por consequência, gastamos menos com tratamentos capilares.

Ademais, cosméticos naturais e orgânicos possuem uma composição que lhes doam versatilidade. Sabonetes 100% naturais podem ser usados para corpo, rosto e até mesmo como shampoos em barra. Condicionadores 100% naturais podem ser usados como máscaras de tratamento ou leave-ins. Manteigas e óleos vegetais atuam como emolientes para cabelos, corpo e rosto. Um mesmo óleo essencial pode tratar fungos, micoses, espinhas e oleosidade excessiva. E por aí vai. Basta um tempinho de reconhecimento tanto do produto quanto das respostas de seu corpo para saber como usufruir de tamanha versatilidade.

Quando pensamos no menor impacto socioambiental envolvido, o preço inicialmente pago fica ainda menor.

Quando pensamos na tamanha liberdade adquirida ao se desvencilhar do ciclo vicioso da indústria cosmética o qual nos prende numa roda de repõe/retira, o preço inicialmente pago reduz ainda mais.

Quando pensamos no autoconhecimento que esse processo de transição nos dá, meu amigo, não há preço elevado demais para isso.

Além disso, há também a opção de fazer seus próprios cosméticos. Assunto um pouco mais delicado para quem está iniciando, falaremos mais sobre isso em outro post (ou acompanhe-me no youtube, por lá posto vários vídeos com receitas naturais caseiras).

Mas-porém-contudo-todavia, endividar-se por conta de cosméticos nunca é boa opção. Vá no seu ritmo, seja ponderado, e procure opções mais acessíveis. Assim como ocorre no mercado de cosméticos tradicionais, há cosméticos naturais e orgânicos de diversos preços cujos resultados se assemelham demais.

- Saiba mais em “Os melhore cosméticos naturais e orgânicos até 30 reais”.

2) Saiba o que é um cosmético natural e orgânico e porque optar por ele

Caminhar rumo a algum objetivo requer que saibamos porque estamos caminhando, caso contrário estaremos altamente sujeitos a desvios e interrupções.

Pergunte-se: Por que você quer mudar seus cosméticos tradicionais por cosméticos naturais e orgânicos? O que isso refletirá em sua vida? O que isso acarretará em termos socioambientais? Você realmente está disposto a arcar com todas as implicações desta escolha?

Saber a resposta para as perguntas acima é crucial. As a matter of fact, nem precisa saber a resposta de fato, a reflexão já basta para iluminar o caminho. No post “Entenda a Moda Sustentável e Amplie seu papel como Consumidor Consciente” escrevi algo que pode ajudar em tal reflexão:

Consumir produtos que se aproximem o máximo possível ao ciclo primário de produção.

Ao entender a real dimensão da frase anterior percebemos que tal opção vai além de preferências, é posicionamento ideológico. Saber o quanto nossas escolhas refletem diretamente sobre aspectos socioambientais, ter ciência do quão degradante é a cadeia de produção da indústria majoritária, tomar posse do seu papel enquanto indivíduo de representação coletiva quem pode – e deve – se impor como consumidor consciente e ciente da tamanha opressão desaguada sobre nosso modelo de consumo a qual não apenas oprime, mas também estreita nossa liberdade de escolha ao passo em que nos oferece opções limitadas, opor-se ao modelo e dizer: “Não concordo e não irei fazer parte disso!”. Quando assimilamos esse tipo de pensamento entendemos que sustentabilidade não é tendência, é urgência. Quando assimilamos esse tipo de pensamento mudamos nossa forma de pensar o consumo e – quer seja de forma paulatina, quer seja abruptamente – passamos a aplica-la nos mais diversos aspectos de nossa vida. 

 

- Saiba mais em “Por que Optar por Cosméticos Orgânicos: Benefícios além da estética”.

Outro ponto básico é: saiba o que é e como distinguir cosméticos naturais e orgânicos. Apenas ler apelos de marketing em rótulos não basta haja vista que não temos legislação que regulamente a produção de cosméticos naturais e orgânicos e, portanto, qualquer empresa pode chamar seu produto de “natural” mesmo que ele contenha apenas um percentual baixíssimo de ativos completamente naturais em sua composição.

Já escrevi sobre como a distinção de cosméticos naturais e orgânicos em diversos posts aqui no blog (e há diferenças entre cosméticos naturais e orgânicos e cosméticos veganos! Atente-se!), mas em suma:

2.1) Qual é a diferença entre cosméticos naturais, cosméticos orgânicos e cosméticos veganos

Tendo em vista que não há legislação que regulamente a produção de cosméticos naturais e orgânicos no país, dependemos que agências regulamentadoras privadas nos digam se o produto X realmente possui as características necessárias para ser categorizado como “natural”. Caso o produto X seja inspecionado e aprovado por tal agência, ele recebe o selo certificador (geralmente estampado no rótulo).

Então, para caracterizar cada tipo de cosmético, utilizarei como base o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, uma das maiores e mais prestigiadas certificadoras de cosméticos naturais e orgânicos no mundo. A Ecocert possui parâmetros bem rígidos e os produtos que levam seu selo devem seguir à risca todas suas normas, as quais monitoram deste a extração dos insumos até o processo de escolha e composição das embalagens em prol do meio ambiente e de nossa saúde.

  • O que é um cosmético orgânico:

Segundo o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, para que um produto receba o selo da Ecocert de Cosmético Natural & Orgânico ele deve conter 95% de ingredientes vegetais e de origem vegetal oriundos de produção orgânica sendo que no mínimo 10% de tais ingredientes devem ser certificadamente orgânicos, ou seja, monitorados desde seu cultivo a fim de certificar que eles não tiveram contato com nenhum tipo de agrotóxico. Além dos percentuais exigidos, o método de extração também é monitorado e não deve prejudicar o meio ambiente, nem a preservação da espécie, nem as comunidades que dependem de tais insumos em termos socioeconômicos.

  • O que é um cosmético natural:

Segundo o Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert, para que um produto receba o selo da Ecocert de Cosmético Natural ele deve conter 50% de ingredientes vegetais e de origem vegetal sendo que no mínimo 5% de tais ingredientes devem ser certificadamente orgânicos.

  • O que é um cosmético vegano:

A Ecocert não certifica cosméticos veganos, porém ela monitora o uso de ingredientes advindos de origem animal e, segundo seu referencial, a Ecocert aprova a utilização de produtos de origem animal DESDE QUE: “d) Ingrediente animal ou de origem animal: Estão autorizados e sujeitos a restrições de acordo com as listas nacionais e internacionais de espécies protegidas ou perigosas. Assim, certos produtos animais que não sejam oriundos de espécies em risco (bovinos, suínos ou ovelhas …), cuja obtenção não prejudica o equilíbrio ecológico e não apresentam alternativas idênticas no mundo vegetal, podem ser utilizados. Os mesmos não podem ser partes constitutivas do animal, nem causar seu sofrimento, stress ou morte e devem ser naturalmente produzidos por eles. Seu processo de obtenção deve respeitar a lista de processos físicos ou químicos autorizados.”

Ou seja, nem todo cosmético natural ou cosmético orgânico certificado pela Ecocert é vegano. Há outras agencias que monitoram isso e incluem nos cosméticos selos como o Cruelty-Free do PETA e o Certified Vegan do vegan.org.

Para que um cosmético seja vegano ele não pode conter nenhum ingrediente de origem animal (quer seja uma parte constitutiva do animal quer seja algo naturalmente produzido por ele) nem ser testado em animais.

OBSERVAÇÃO: Há empresas de cosméticos naturais que produzem conforme “manda o figurino”, porém não possuem selo de agências regulamentadoras. Isso não quer dizer que o produto de tais empresas seja “inferior” ou “agressivo”, isso apenas quer dizer que devemos confiar nas alegações da marca já que não há um terceiro para testemunhar e certificar a veracidade de suas informações (há várias marcas de cosméticos orgânicos em que confio e gosto mesmo não possuindo selos).

- Saiba mais em Referencial de Cosméticos Naturais e Orgânicos da Ecocert.

Como começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos

3) Como escolher os cosméticos Naturais e Orgânicos para começar

Seja simples! Optar por produtos Naturais e Orgânicos cuja formulação seja muito complexa e rica em diversidade de ativos pode não ser o ideal nesta etapa de reconhecimento.

É necessário observar a ação do produto a fim de averiguar se o mesmo atende às suas expectativas, encaixa-se em suas necessidades e, principalmente, a fim de constatar que nenhuma reação alérgica será desenvolvida.

Ser 100% natural não é garantia, qualquer pessoa pode desenvolver reações alérgicas a QUALQUER coisa.

Sendo assim, além de trocar seus cosméticos aos poucos (retomaremos esse assunto no tópico “Durante”), o processo de identificação ficará ainda mais fácil se o novo produto introduzido tiver uma composição bem básica e com poucos ativos e/ou tiver apenas um único ativo, pois analisar uma lista enxuta de substâncias de substâncias é tarefa de melhor trato do que analisar dezenas de componentes.

Exemplos:

Veja a composição de dois séruns faciais naturais e orgânicos com de propostas semelhantes (ATENÇÃO: NÃO estamos comparando a qualidade dos produtos, mas sim a facilidade de reconhecer os componentes!):

 Serum Facial Anti-Aging Açaí Orgânico com Rosa Mosqueta e Camomila Ikove.
Composição/ Ingredientes: Bertholletia Excelsea Seed Oil (Óleo de Castanha do Brasil / Castanha do Pará), Rosa Aff. Rubiginosa Oil (Óleo de Rosa Mosqueta), Orbignya Oleifera Seed Oil (Óleo de Babaçu), Candeia Alfa-Bisobolol Natural, Organic Lavandula Officinalis Leaf (Lavanda), Organic Chamomilla Recutita Flower (Camomila), Organic Equisetum Arvense Leaf (Cavalinha), Euterpa Oleracea Fruit Powder (Açaí em pó), Calendula Officinalis Flower (Calêndula), Citrus Reticulata Oil (Óleo Essencial de Mandarina), Citrus Aurantium Dulcis Oil (Óleo Essencial de Laranja Doce), Lavandula Officinalis Oil (Óleo Essencial de Lavanda).

Serum Facial Maria da Selva com Artemísia, Oliva e Mulateiro Cativa Natureza.
Composição/ Ingredientes: Cetearyl Olivate/Sorbitan Olivate, Coco Caprylate, Tocopheryl Acetate, *Calycophyllum Spruceanum Bark Extract (Extrato de Mulateiro), Glyceryl Caprylate, Potassium Sorbate, Manihot Utilissima Starch (Amido de Mandioca), Glycerin, *Melaleuca Alternifolia Leaf Extract (Extrato de Tea Tree / Melaleuca), Aqua, Olea Europea (Olive) Leaf Extract (Extrato de Oliva), Water, Artemisia Umbellifformis Extract (Extrato de Artemísia), Geranium Maculatum Oil (Óleo de Gerânio), Cocos Nucifera (Coconut) Oil (Óleo de Coco), Plumeria Rubra Flower Extract (Extrato de Jasmim-manga), Gardenia Tahitensis Flower Extrac (Extrato de Gardenia do Tahiti / Flor de Tiaré), Prunus Armeniaca (Apricot) Fruit Extract (Extrato de Damasco / Apricot), Lavandula Angustifolia (Lavender) Flower/Leaf/Stem Extract (Extrato de Lavanda), Pyrus Malus (Apple) Fruit Extract (Extrato de Maçã), Vanilla Planifolia Fruit Extract (Extrato de Baunilha / Vanila), Jasminum Officinale (Jasmine) Flower/Leaf Extract (Extrato de Jasmim), Hibiscus Abelmoschus Extract (Extrato de Hibisco), Eugenia Caryophyllus (Clove) Flower Extract (Extrato de Cravo), Polianthes Tuberosa Extract (Extrato de Angélica), Citrus Aurantium Dulcis (Orange) Peel Extract (Extrato da casca de Laranja Doce), Citrus Aurantium Dulcis (Orange) Fruit Extract (Extrato de Laranja Doce), Zinziber Officinale (Ginger) Root Extract (Extrato de Gengibre), Elettaria Cardamomum Seed Extract (Extrato de Cardamomo). 

 

Ambos são EXCELENTES. Mas qual seria mais fácil de analisar caso venha a surgir alguma reação alérgica e/ou caso ele venha a não se encaixar nas necessidades de sua pele?

Novamente, eis abaixo a composição de dois hidratantes faciais que adoro, ambos possuem promessas semelhantes:

Creme Hidratante Facial 24 horas Sensitive Alva.
Composição/ Ingredientes: Aqua (Water), Isoamyl Laurate, Argania Spinosa Kernel Oil (Óleo de Argan), Vitis Vinifera Seed Oil (Óleo de Semente de Uva), Orbignya Oleifera Seed Oil (Óleo de Semente de Babaçú), Glyceryl Stearate Citrate, Cetearyl Alcohol, Euterpe Oleracea Fruit Oil (Óleo de Açaí), Yeast Polysaccharide, Tocopherol, Sodium Hyaluronate, Galactoarabinan, Glyceryl Caprylate, Citric Acid, Xanthan Gum, Parfum, Sodium Phytate.

Creme Facial Açaí e Chocolate Orgânico com Cupuaçu, Murumuru e Camomila Ikove.
Composição/ Ingredientes: Aqua (Water), Aloe Barbadensis Leaf Juice (Seiva de Babosa / Aloe vera), Orbignya Oleifera Seed Oil (Óleo de Babaçu), Theobroma Cacao L. Butter (Manteiga de Cacau), Euterpa Oleracea Fruit Tincture (Tintura de Açaí), Lavandula Officinalis Tincture (Tintura de Lavanda), Chamomilla Recutita Tincture (Tintura de Camomila), *Equisetum Arvense Tincture (Tintura de Cavalinha), Calendula Officinalis Flower Tincture (Tintura de Calêndula), Oryza sativa (Rice) Bran Extract (Extrato de Arroz), Bertholletia Excelsea Seed Oil (Óleo de Castanha do Brasil / Castanha do Pará), Astrocaryum Murumuru Kernel Butter (Manteiga de Murumuru), Theobroma Grandiflorum Seed Butter (Manteiga de Cupuaçu), Copernicia Cerifera Leaf Wax (Cera de Carnaúba), Candeia Alfa-Bisobolol Natural, Citrus Aurantium Dulcis Oil (Óleo Essencial de Laranja Doce), Xantham Gum, Citrus Reticulata Oil (Óleo Essencial de Mandarina), Theobroma Cacao L. Liquor (Solução de Cacau), Lavandula Officinalis Oil (Óleo Essencial de Lavanda). 

 

Bom, acredito que deu para ilustrar o que eu quis dizer com “composição enxuta”.

Dica: Óleos vegetais, Óleos essenciais e Argilas puras!

Começar a usar cosméticos Naturais e orgânicos por meio de óleos vegetais e/ou argilas puras é uma excelente alternativa. O óleo de coco, por exemplo, pode substituir seu demaquilante, seu hidratante, seu creme depilatório e até mesmo seu desodorante! E consiste numa única substância a ser avaliada. A argila também consiste numa única substância e, além de máscara facial, pode substituir esfoliantes, sabonetes faciais e até mesmo shampoos!

Saiba mais sobre como introduzir óleos vegatais graxos e essenciais na sua rotina diária de beleza na série “Aromaterapia para Iniciantes”:

4) Para começar: Desintoxique-se!

Fazer um Detox facial e capilar é de extrema importância! Por meio desse simples processo você irá remover as substâncias acumuladas em sua pele e cabelos e, portanto, abrirá espaço para a efetiva atuação dos novos produtos.

Saiba mais sobre Detox Capilar no vídeo abaixo:

Saiba como fazer um Detox Facial no vídeo abaixo:

Como começar a usar Cosméticos Naturais e Orgânicos: O durante…

1) Período de Transição

Comece aos poucos e tenha paciência no período de adaptação.

Grande parte das pessoas requer um tempo de adaptação até começar a sentir os efeitos de cosméticos naturais. Além do fato dos ativos mais seguros utilizados em substituição aos agentes químicos nocivos possuírem atuação acumulativa um tanto mais lenta e suave do que seus equivalentes sintéticos, devemos colocar na equação os “vícios” de nossa pele e cabelos. Desde crianças utilizamos substâncias sintéticas, é claro que retirá-las de nossa rotina vai acarretar estranhamentos imediatos, o estranhamento pode ser tamanho que há quem passe por um verdadeiro período de abstinência o qual pode vir a estragar todo o “projeto natural” caso a paciência não seja somada ao resultado.

Tendo em vista o período de adaptação de sua pele/cabelo aos cosméticos naturais, uma mudança drástica e rápida pode não ser a melhor alternativa. Além do período de adaptação, também temos que ter em mente que levamos um tempinho para nos acostumarmos com qualquer cosmético, precisamos observar os efeitos isolados dele a fim de perceber se o mesmo não irá acarretar reações adversas como alergias, coceira, espinha, ressecamento ou oleosidade demasiados, e isso só pode ser observado quando trocamos nossos cosméticos paulatinamente, por partes, aos poucos, um a um. Por que? A lógica é simples: se você era acostumado a utilizar um conjunto X de cosméticos e passou a introduzir o produto Y neste conjunto, caso ocorra algum tipo de reação/resultado que não lhe agrade ficará mais fácil de identificar de onde vem tal reação/resultado. Por isso também a indicação anterior de optar por produtos de composição simples e enxuta.

2) Período de pesquisa e conhecimento

Aprenda a reconhecer as substâncias nocivas em cosméticos

Coloquei esse tópico no “durante” porque este aprendizado é um processo em constante construção. E, ao invés de dar o peixe, vou lhes ensinar a pescar  ;)

Este tópico requer treino, eu também ainda não estou completamente treinada para identificar de imediato algumas substâncias nocivas. Porém há ferramentas de apoio para onde sempre recorro quando tenho dúvidas sobre o grau de toxidade de algum ingrediente:

  • I) EWG Skin Deep Database

O EWG inteiro é uma fonte riquíssima de conhecimento e pesquisa.

EWG é a sigla de Environmental Working Group, uma organização sem fins lucrativos dedicada a proteger a saúde humana e o meio ambiente cujo objetivo é instruir as pessoas a viver vidas mais saudáveis em um ambiente mais saudável. Por meio de relatórios, bases de dados online, aplicativos móveis e campanhas de comunicação, o EWG educa e capacita os consumidores a tomarem decisões mais seguras e mais informadas sobre os produtos que compram e as empresas que apoiam.

Primeiramente, leia ao artigo: Top tips for safer products (Dicas para produtos mais seguros) do EWG. Em inglês, mas o tradutor do google lhe ajudará caso inglês não seja sua praia.

Agora, caso você tenha dúvidas sobre o grau de periculosidade de alguma substância listada no seu cosmético, vá ao Skin Deep Database do EWG (uma lupa bem visível que aparece no site) e digite o nome da substância em cheque (tem que ser a nomenclatura segundo o INCI, aquela em inglês e/ou latim que aparece na listagem dos ingredientes).

ewg database

O resultado da busca lhe dará diversas opções, escolha a que mais se enquadra no seu intuito. O EWG classifica as substâncias com notas de 1 a 10 conforme o grau de periculosidade constatado por meio de pesquisas. Além da nota, há também informações sobre o que é, o que pode acarretar à saúde e pesquisas científicas realizadas acerca da substância pesquisada.

- Saiba mais sobre como usar o EWG Skin Deep Database em “User’s guide to Skin Deep” (Guia do Usuário). 

Dica: caso o cosmético seja certificado como Natural e/ou Orgânicos por agências como IBD e Ecocert, o trabalho será mais fácil, o selo de tais agências num determinado cosmético já nos garante que o mesmo não contém “tranqueiras”. MAS, pode ser que contenha algum ativo potencialmente irritante como tensoativos e álcoois, potenciais pequenos, mas potenciais. Fique sempre de olho na composição!

  • II) Grupos de apoio

Há vários grupos de apoio pela web os quais lhe ajudarão a conhecer melhor e a sanar suas dúvidas sobre cosméticos naturais e orgânicos.

Com muito carinho abri o grupo “Projeto Beleza Minimalista – Consumo Consciente” no Facebook e por lá há muita informação e gente disposta a ajudar. A família só cresce, faça parte conosco!

  • III) Mister Google

Tá com dúvida? Google it! Estamos na era da informação aberta, há muita informação disponível, basta pesquisar. Mas não se contente facilmente, pesquise com vontade, leia ao máximo de artigos que puder até formar sua opinião acerca do tema pesquisado.

3 – Período de experimentos e autoconhecimento

Este também é um tópico sem ponto final, e nem é preciso esperar o período de transição acabar para ingressar neste aqui. Ao passo em que entramos em contato com métodos mais naturais de cuidados pessoais, algo lindo acontece: passamos a observar melhor as respostas de nosso corpo e os ingredientes de cada produto adquirido. A partir daí os desdobramentos são múltiplos! Há quem comece a introduzir parâmetros mais naturais em vários aspectos da vida, há o autoconhecimento e a liberdade, há a curiosidade atiçada e o desejo por aproximar-se cada vez mais ao ciclo primário de produção.

Como começar a utilizar cosméticos naturais e orgânicos Guia liberdade

Como começar a usar Cosméticos Naturais e Orgânicos: E o fim?

Essa narrativa não possui conclusão, aqui encontramos um plano aberto, uma linha de possibilidades múltiplas.

Fazer a transição para cosméticos naturais e orgânicos não é apenas uma questão estética. Permita-se e perceba o quanto isso refletirá em sua vida e posicionamento ideológico!

Como começar a usar Cosméticos Naturais e Orgânicos: Extras

Não sabe por onde começar?

Algo que me ajudou MUITO a conhecer e ingressar no mundo dos cosméticos naturais e orgânicos foi assinar a Ritual Box da Sublime Rituais de Bem Estar. Além de todo mês receber uma caixa com produtos naturais, orgânicos e veganos incríveis (a curadoria da Sublime é muito aguçada!), a empresa compõe uma revista para cada caixa explicando sobre os cosméticos contidos nela, sobre os ativos, sobre as empresas. Além disso, nas Mags da Sublime também vem dicas de slow beauty e slow life.

Indico de coração a assinatura do serviço. Saiba mais AQUI.
Resenhas de Ritual Boxes AQUI.

Onde comprar Cosméticos Naturais e Orgânicos?

Bom, você pode comprar onde quiser! Eu indico-lhes lojas nas quais confio demais:
- E-Cosmetique (10% de desconto com o cupom ACORDABONITA)
- Alva Store (5% de desconto com o cupom ACORDABONITA)
- Capym Store (5% de desconto com o cupom ABONITA)
- Empório Laszlo – Aromaterapia, Óleos Essenciais e Óleos vegetais graxos (sem cupom, sniff…)

Kah, e as receitas naturais?

Gente, este é um tópico para um próximo post. Acompanhe a playlist “Slow Beauty” no YouTube (assine AQUI) para receber sempre em primeira mão os vídeos que eu fizer sobre o assunto. No mais, seguem alguns:

Espero de coração que tenha ajudado. Caso você tenham mais dicas sobre como começar a usar cosméticos naturais e orgânicos, comente!

Beijos Mil, Karina Viega
karinaviega@acordabonita.com
Facebook.com/acordabonita
instagram@acordabonita
Snapchat: karinaviega

Gosta do Acorda, Bonita!?
Escreva seu e-mail na caixa abaixo, clique em “Assinar” e receba nossas novas matérias em 1ª mão!

Escreva seu e-mail:

Obs: Não se esqueça de confirmar o cadastro clicando no link que será enviado para a caixa do e-mail em questão.

 

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>